Vivências

As vivências são práticas imprescindíveis do Encontro Nacional. É nos momentos de vivências que os encontristas conhecem os espaços de memórias, de resistências, de lutas na cidades-sede. O Acre possui um vasto patrimônio que deve ser vivenciado e valorizado, e além de um espaço de observação, as vivências contribuem na formação política dos estudantes de História.
A ideia do espaço de vivência dentro do ENEH é pensada como importante ferramenta de formação política que unem os debates apresentados nos espaços mais formais dentro do encontro com espaços de aprendizagem fora da sala de aula. Sendo assim, espera-se contribuir para aproximação das concepções entre teoria e prática, academia e sociedade na formação dos estudantes de história.
Como dinâmica, pretendemos organizar incursões até determinados locais, com guias da COENEH que tenham contato com as experiências a serem vividas e previamente combinadas com facilitadores dos próprios espaços selecionados.
A comissão de vivências, pensando o tema do ENEH deste ano e em acordo com as demais comissões, elaborou duas visitações para diferentes regiões do Acre. Os locais estão pré-definidos podendo ser alterados.
1. Vivência em Cobija/BO.
2. Vivência no Centro Histórico de Rio Branco.
3. Vivência na Reserva Extrativista Chico Mendes. 

2 comentários:

Unknown disse...

As inscrições para as vivências serão feitas quando e onde?

Lucas disse...

Os encontristas que não estiverem inscritos na modalidade que inclui alojamento, poderá participar das visitações?

Postar um comentário